sábado, 20 de janeiro de 2018

9º DIA DA NOVENA: UMA IGREJA EMPENHADA NA CONSTRUÇÃO DO REINO

Na noite desta sexta-feira, dia 19 de janeiro, encerramos a Novena em honra a São Sebastião e o dia da Dedicação da Igreja de São Sebastião. Missa concelebrada pelos padres, Rodrigo Arthur, Marcelo Santiago e Cônego Tarcísio, juntamente com o setor 9 - São Judas Tadeu. Setor 10 - São Peregrino, EVP, seminaristas e religiosos.
Padre Rodrigo iniciou sua homilia lembrando do aniversário de edificação de nossa Matriz, citando todos os sacerdotes e diáconos que se dedicou ao serviço do altar e oração. Tudo  é graça! Quantas pessoas passaram por aqui ao longo dos anos. Ao construir este edifício espiritual de Cristo que se dispõe a anunciar e construir em Deus, seja na vida da família ou na sociedade. É graça, por nós que aqui estamos celebrando com a Sagrada Eucaristia, a maior das celebrações que nos vincula a Cristo. Portanto, que sejamos a Igreja em Cristo, do serviço ao próximo e em nossas comunidades. alicerçando nossa fé, mesmo nas dificuldades. Que São Sebastião possa nos ajudar e fortalecer nosso amor em Jesus Cristo, que busquemos seu exemplo da amor, para trilharmos nosso caminho em Cristo Nosso Senhor.

















Créditos: Marciléa Oliveira



sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

8º DIA DA NOVENA: IGREJA, INSTRUMENTO DE CONVERSÃO PARA O MUNDO

Na noite desta quinta-feira, dia 18 de janeiro, celebramos com a Paróquia de São José, Padre Walter Jorge, setor 8 - São Paulo Apóstolo, Pastoral da criança e do Menor, Pastoral do Batismo, RCC e Centro de Acolhimento Dom Bosco, mais um dia da novena.
Em sua homilia, Padre Walter enfatizou com propriedade, o tema da novena do dia de hoje: " Igreja, instrumento de conversão para o mundo". Para sermos instrumentos de conversão, é preciso se sentir Igreja, pois a Igreja é algo que Jesus quis de todo o seu coração. Não uma igreja solitária e desigual, temos que ser uma Igreja de cristãos e batizados, termos convicção do que somos e nos tornamos pelo batismo. Nós somos a Igreja de Jesus. A Igreja tem que se converter diariamente. Será que somos convertidos? A conversão é um processo de cura interior, muitas vezes difícil, pois mudar nosso jeito de ser é missão complicada e requer muita humildade e discernimento. É preciso vigiar e orar para que a nossa conversão realmente aconteça.
Na primeira leitura do 1º livro de Samuel, nos apresenta a conversão dentro da Igreja,como a amizade de Jonas e Davi, pois precisamos amar sem interesse.
No evangelho de Marcos, Jesus se importa com todas as pessoas, acolhia a todos sem distinção.Assim deve ser a Igreja, se converter para fora, imitando o exemplo de Cristo, se importando e acolhendo nossos irmãos sem distinção.


















Após a celebração, momento de confraternização com música ao vivo, com o cantor Carlos Barbosa e banda.





 Créditos: Marciléa Oliveira



quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

7º DIA DA NOVENA : UMA IGREJA QUE VIVE A COMUNHÃO NA DIVERSIDADE

Aconteceu na noite de ontem, 17 de janeiro, o 7º dia da novena em honra à São Sebastião, que contou com a participação da Paróquia de São Pedro e São Paulo, jovens do EAC e Setor 7 Santa Terezinha, Dimensão Social, IAM, Dimensão Catequética, Acólitos e Setor Juventude. 
Em sua homilia, Padre Afrânio nos levou a refletir sobre a vida de São Sebastião, seu modelo de vida e o exemplo que nos deixou, a não nos permitirmos ser pressionados pelas coisas do mundo, acreditar no amor de Jesus Cristo e lutar por Ele.  Nós seríamos capazes de assumir Jesus Cristo em nossas vidas, como assumiu São Sebastião? Nesta novena, nós fiéis, devemos ter o exemplo de fidelidade e sermos co-responsáveis uns pelos outros. Vivermos a alegria com os irmãos na prática do bem, vivendo bem a vida em nossa comunidade, a testemunho dele.
Após a celebração aconteceu o movimento de barraquinhas, com música ao vivo, momento de confraternização das comunidades.


















Céditos: Marciléa Oliveira



¨º DIA DA NOVENA: UMA IGREJA A SERVIÇO DA VIDA PLENA PARA TODOS

Na noite  de quarta-feira, dia 16 de janeiro, aconteceu o 6º dia da novena em honra à São Sebastião, contou com a participação da Paróquia de São Pio X, juntamente com o setor 6 - São José, Casais do ECC, Pastoral familiar, MCC e Equipe de Nossa Senhora.
Em sua homilia,Padre D'Artagnan  nos falou sobre a importância de celebrar a alegria de um mártir que morreu por amor a Deus. Celebrar os mártires é celebrar quem morreu pela fé. 
O tema de hoje nos chama a uma Igreja a serviço. E se não estiver a serviço não é igreja. Um cristão que vive só para si mesmo está errado, pois servir pressupõe olhar além . 
Quem vive para si mesmo fica profundamente incomodado com a felicidade alheia. É infeliz! 
O egoísmo e a inveja existem em todos os lugares. 
Quem está mal não suporta o outro estar bem. Muitas vezes temos coração de fariseu: meu deus, minha igreja, minha comunidade. 
A Igreja deve buscar a vida plena, não só a vida biológica, mas a vida em consonância com a Eucaristia que comungamos. A eucaristia que não leva á mudança de comportamento é uma eucaristia pela metade.
A igreja precisa estar a serviço porque Deus está a serviço! Se somos tão amados por Deus, Como podemos viver para nós mesmos?! Cristão olhando para o próprio umbigo. 
A Igreja estar a serviço da vida plena é cuidar além da vida biológica, é enxergar o coração do outro. É ajudar o outro a conhecer Deus, a experimentar o encontro verdadeiro com Jesus . 
A experiência vivida agora na Eucaristia deve ser derramada assim que você sai da missa em direção ao outro, em direção ao Próximo. E a lista do cristão para começar a ajudar, os primeiros "são os últimos ": os pobres e excluídos.





Créditos: Débora Ireno